2015: mudança ou crescimento? Escolha sabiamente

“Para você ganhar belíssimo ano novo cor do arco-íris, ou da cor da sua paz,
ano novo sem comparação com todo o tempo já vivido (mal vivido talvez ou sem sentido)
para você ganhar um ano não apenas pintado de novo, remendado às carreiras,
mas novo nas sementinhas do vir-a-ser;
novo até no coração das coisas menos percebidas (a começar pelo seu interior)
novo, espontâneo, que de tão perfeito nem se nota,
mas com ele se come, se passeia, se ama, se compreende, se trabalha,
você não precisa beber champanhe ou qualquer outra birita,
não precisa expedir nem receber mensagens (planta recebe mensagens? passa telegramas?)

Não precisa fazer lista de boas intenções para arquivá-las na gaveta.
Não precisa chorar arrependido pelas besteiras consumidas
nem parvamente acreditar
que, por decreto de esperança, a partir de janeiro as coisas mudem
e seja tudo claridade, recompensa, justiça entre os homens e as nações,
liberdade com cheiro e gosto de pão matinal,
direitos respeitados, começando pelo direito augusto de viver.

Para ganhar um ano novo que mereça este nome,
você, meu caro, tem de merecê-lo,
tem de fazê-lo novo, eu sei que não é fácil,
mas tente, experimente, consciente.
É dentro de você que o ano novo cochila e espera desde sempre.” 

(Carlos Drummond de Andrade – Receita de Ano Novo)

Em biologia, ecdise – ou muda – é o nome dado ao processo de mudança do esqueleto externo de artrópodes ou de pele de répteis que apresentam um modo peculiar de crescimento. Já para leigos, ecdise é uma forma de crescimento e desenvolvimento de alguns insetos, crustáceos e outros pequenos animais que conhecemos.  Durante o crescimento do animal o esqueleto externo que possui que é rígido, não suporta mais o tamanho do inseto que está dentro dele (como uma roupa apertada). Sendo assim, existem duas opções: ou o animal diminui de tamanho para conseguir ficar dentro do esqueleto externo (ou emagrecemos), ou o animal muda de esqueleto, trocando para um maior (ou compramos uma roupa maior). A primeira opção não existe no mundo biológico, uma vez que não há como diminuir seu tamanho para caber no esqueleto. O animal só pode aumentar de tamanho. O esqueleto, pela rigidez, não aumenta de tamanho e acaba por sufocar o animal. Assim sendo, ou o animal sai de sua antiga capa e arruma outra, ou morre por asfixia. E nesse processo de transformação, de perda de esqueleto, o animal fica extremamente vulnerável, desprotegido contra predadores até que um novo esqueleto externo esteja rígido o suficiente para protegê-lo novamente.

E assim é o ecossistema no qual a Wylinka se insere: ecossistema de empreendedorismo e inovação, terreno de constantes transformações e processos evolutivos. Um ecossistema dinâmico que não pode diminuir, só tende a crescer. E para que isso aconteça, ele deve sofrer ecdise (ou muda), caso contrário, morre sufocado. Durante os períodos de transformação, permanece vulnerável até conseguir se firmar por completo numa estrutura sólida, num pilar rígido. E é ai que surge a Wylinka, ecdise em polonês, para ajudar e dar suporte aos atores do Ecossistema a realizarem suas ecdises, suas mudas, suas transformações de maneira positiva.

Da mesma maneira que a quantidade de mudas varia de acordo com a espécie, podendo ser até mesmo ilimitado, as transformações do ecossistema também o podem. Na biologia, o processo é controlado por hormônios enquanto em empreendedorismo e inovação é controlado por desejos, sonhos e vontades de empreendedores, investidores, governo e mercado.

Também foi assim que nasceu a Wylinka, em meio a um processo de transformação interna e externa de 6 pessoas que sonhavam, desejavam e queriam fazer parte de movimentos de desenvolvimentos humano, tecnológico, produtivo e socioeconômico voltados à inovação.  Com a missão de fortalecer o empreendedorismo e a inovação em Instituições de ensino e pesquisa, oferecendo ferramentas e compartilhando conhecimento, a Wylinka convida a todos a tornarem reais nossos sonhos e de outras pessoas. A fazermos, juntos, inúmeras ecdises nesse 2015 que está para começar!

Boa virada de ano a todos e um excelente 2015!

Texto por Patrícia Pellegrino

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Protected by WP Anti Spam